quinta-feira, 23 de abril de 2015

18 Coisas que você devia começar a fazer agora que tem 25 anos


falamos isto: 25 anos é uma puta idade. Tecnicamente, você ainda é jovem, ainda é idiota, ainda usa jeans skinny e ainda é aceitável passar o domingo comendo pizza na cama. Mas também não é mais tão jovem assim. Você pode achar um cabelo branco. Talvez uma ruga. Você faz um barulho muito sutil quando levanta do sofá. Ou seja: a morte está mais próxima do que nunca. Ouviu isso? Esse som baixo de alguma coisa latejando, alguma coisa roendo? É o som do esquecimento, que é pra onde você está caminhando agora mesmo.

Mas, olha, não é tão ruim assim. Apesar de o seu corpo estar envelhecendo e de sua mente estar chegando ao ponto em que você vai estar na boate e pensar: "Que merda é essa? Que MERDA é essa? Eu me recuso a dançar essa música. Isso não é nem música, é só um monte de barulho!", nem tudo são más notícias. Enquanto você chora pelas primeiras vezes perdidas da sua juventude, seu primeiro cigarro, sua primeira briga, sua primeira transa , é ilógico pensar que não vem mais nenhuma novidade por aí. E mesmo que ninguém vá escrever uma série de artigos sobre a primeira vez das pessoas experimentando, digamos, ironia, as novidades suaves do final dos seus 20 anos vão preencher as áreas cinzas de uma vida, que, até agora, pareceu mais com várias bombas de efeito moral explodindo numa balada do que uma jornada significativa.
Aqui vão 18 coisas que você vai começar a curtir de verdade assim que bater no muro dos 25 anos.

1. DAR UM JEITO NA SUA VIDA FINANCEIRA

 É, molecada! Finge que eu sou sua mãe e vamos falar sobre por que, às vezes, fazer um empréstimo para pagar seus débitos é mais barato do que viver do cheque especial e pagar as taxas todo mês! Mais tarde, vou ensinar a arte de "realmente abrir o extrato do banco para ver se deu alguma merda", e depois vamos assistir a propagandas de TV para ver se mudar de banco realmente compensa. Aí, pra terminar, vamos ter uma conversa séria sobre não dever nenhuma lealdade ao seu banco só porque você tinha uma conta universitária lá que veio com um chaveirinho. Divertido, né? Bom, não: é superchato, mas a sensação de se livrar da ansiedade depois do trabalho maçante descrito acima é boa pra caralho. Dar um jeito na sua situação financeira é muito mais divertido do que receber uma mensagem do seu banco no segundo dia do mês dizendo que você estourou o limite.

2. DECIDIR COM QUE AMIGOS VOCÊ QUER CRIAR MEMÓRIAS  

Aos 25, você está a uns três anos do que eu gosto de chamar de "O Ano Em Que Todos os FDPs que Você Conhece Vão Casar": um tempo de varandas, de não falar palavrão perto de idosos e de perceber que fumar maconha perto de bebês não é uma boa ideia. Para você, esse período vai ser complicado, estar envolto em toda essa simpatia e amor, porque você sabe que está condenado a morrer sozinho.
Sozinho fora os amigos. Aos 25 anos, você tem dois conjuntos de amigos: aqueles bocós com quem você cresceu e costumava sair na época da escola e amigos adultos de verdade, que você vê toda semana e com quem vai pro bar. Você tem um emprego e coisas para fazer: casamentos para ir e bancos para pensar; e, como um quarto da sua vida já foi por água abaixo, seu tempo é finito e precioso agora. Você realmente precisa ser tão próximo do(a) amigo(a) que morava do lado da sua casa? Sabe aquele cara que te deu um soco na boca no colegial, mas que agora te dá 10% de desconto no conserto do seu carro? Você realmente precisa dele? Aqueles amigos que te largaram assim que começaram a namorar:
Quando eu estiver trancado(a) no pulmão de ferro que será meu túmulo, quero estar rindo e zoando com meus amigos. Meus amigos de verdade, aqueles que não considero uma tarefa estar por perto, lembrando as merdas que fizemos quando tínhamos 20 e poucos anos. Então, escolha esses amigos agora e vá criar memórias.

3. APRENDA ALGO NOVO

Quando eu era mais jovem, antes de me tornar um risco de diabetes ambulante, eu costumava achar a coisa mais patética gente crescida escolhendo um novo hobby e fazendo um desses cursos para adultos. Quê, você quer aprender? No seu tempo livre? Neerrrrrrrrrrrd.
Mas agora eu entendo: não aprendo nada novo há muito tempo, e é legal aprender no próprio ritmo, sem ser para porcaria de currículo nenhum. E tem essa outra coisa que eu faço o dia inteiro: olhar pra uma maldita tela. Então, sim, porra: quero aprender a cozinhar, a pintar uma parede ou criar alguma coisa útil. Qualquer coisa que me faça passar uma hora a menos na frente do Twitter, Instagram, Facebook. Aí, quem sabe, eu tenha alguma chance de ser realmente feliz.

4. ESCUTE SEUS PAIS

 Você é adulto agora. E, como eles não podem mais te deixar de castigo ou te dar uma bronca porque você fuma, seus pais vão se tornar cada vez mais relevantes: o lugar aonde você vai quando quer comer carne assada, duas pessoas velhas que parecem um pouco com você e que ficam te ligando para perguntar se você anda comendo bem e fazendo amigos. E sim: seu pai pode ser meio chato na superfície, mas você precisa ver como ele muda depois de três cervejas. Ele não só vai soltar várias histórias sobre como ele pegava geral antes de conhecer a sua mãe como também vai começar a dar um monte de conselhos piegas. E mais: ele não entende seu mundo de Netflix, Redes Sociais e pen drives; então, você vai ficar se sentindo muito mais jovem depois. Conheça seus pais. Eles são muito mais legais do que você imagina.

5. APRENDA A FAZER CERTAS COISAS SOZINHO

A luz vive caindo no meu apê/casa? Você sabe que dá pra consertar isso sozinho, né? Que não precisa chamar o senhorio? É só trocar as lâmpadas. Ou trocar o fusível. Duas coisas pequenas que você compra em qualquer lugar. Montar móveis sem parafusar uma estante ao contrário é um negócio tão gratificante que pode te levar à iluminação: sons de harpas e anjos cantando quando você coloca um vaso de planta numa mesinha, e a coisa toda não desmorona e começa a pegar fogo.

6. VÁ FAZER AQUELA MERDA QUE VOCÊ SEMPRE QUIS FAZER 

 Eu sempre quis ir a Nova York. "Eu sempre quis ir a Nova York", eu digo pras pessoas, melancolicamente, normalmente quando elas voltam de Nova York. Você percebe como esse sonho é modesto e tosco? Eu podia fazer isso agora mesmo. Eu podia ir até o aeroporto e fazer isso. Isso ia custar, sei lá, uns 2 mil pilas, fora os sanduíches de bagel que eu ia comer. Se você sempre quis fazer alguma coisa, vá lá e faça essa porra de coisa. Você tem 25 anos. Quem vai te impedir?

7. SEJA O TIO OU A TIA MAIS LEGAL DO MUNDO 

 Talvez você já tenha expelido uma criança humana do seu corpo ou ajudado outra pessoa a fazer isso: se sim, parabéns por ter de ser responsável a cada segundo pelo resto da sua vida. Se não, você só precisa achar um primo mais novo, sobrinho pequeno ou qualquer coisa similar que estiver mais perto e ser o tio ou a tia mais legal do mundo. O quê? Seu pai não te comprou um Lego no seu aniversário, porque você já tinha ganhado um monte no Natal? Advinha quem vai ganhar um Lego agora, amiguinho. Ah, sua mãe não joga Mario Kart com você, porque está ocupada cuidando de tudo mais de que você precisa para sobreviver? Advinha quem vai acabar com você na Koopa Troopa Beach com o Bowser, seu bestinha. O objetivo é fazer a criança gostar mais de você do que dos próprios pais e botar o pé na estrada assim que ela começar a chorar, cagar ou fazer qualquer coisa que exija uma reação adulta.

8. FAÇA ALGUMA COISA NOS FINAIS DE SEMANA

 Netflix é tipo heroína – se heroína fosse uma combinação de ficar mofando no sofá e assistir a todas as sete temporadas de The West Wing. O fato de a Netflix ter programado a mensagem "Você ainda está aí? Você assistiu a 100 episódios de Prison Break seguidos, e eles nem fizeram tantos episódios assim. Você deve ter voltado para o começo e assistido a alguns de novo" é um sinal: eles vão alertar as autoridades da sua morte se você insistir em ver 60 horas contínuas de The Office.
É fácil perder um final de semana para Game of Trhones, e outro... e logo você pensa: "Não posso sair hoje, tenho uma temporada final para ver"; aí seus amigos param de ligar, e, daqui a cinco anos, alguém vai mencionar o seu nome e perguntar o que aconteceu. E eles vão dizer: "Ah, sabe? Ele ficou muito chato". Isso não pode acontecer. Vá a uma galeria de arte. Vá fazer uma caminhada. Vá a qualquer lugar onde você não possa ficar com seus genitais mal lavados espalhados por aí como um presunto esmagado.

9. APREDA A COZINHAR AO MENOS UMA REFEIÇÃO DECENTE 

 Falando em presunto: se sabe preparar uma refeição nota oito, você consegue transar. (Se você é uma pessoa bonita, você consegue com uma refeição nota sete: um bife decente ou um prato salteado que não seja feito do hambúrguer de ontem.) É assim que funciona: você convida a pessoa pra sua casa, abre uma garrafa de vinho ou uma cerveja, faz uma torta, ou farofa doce de maçã e, logo depois, vocês vão transar. É uma reação humana básica:

10. NUNCA DEIXE SUA BATERIA ACABAR 

 Quando você era mais novo, ser o cara "que chega atrasado na sexta, porque saiu na quinta e não dormiu nada" era um traço de personalidade descolado: você é o protagonista esperto do filme adolescente da sua própria vida!
Mas, quando você chega aos 25, os chefes não acham mais engraçado quando você aparece no trabalho praticamente dormindo. Uma dica: carregue seu celular completamente antes de sair para uma noitada. Você vai precisar de dois carregadores: um em casa e um no escritório. Esse investimento, que quando você acordar com aquela puta ressaca e estiver, tipo, numa praia, você vai poder dar uma desculpa pro seu chefe, responder qualquer mensagem de "Cara, cadê você?", ler seus e-mails para os seus colegas não te acharem um puta folgado e chamar um táxi para te levar pra casa, onde você vai colocar uma roupa limpa e ir direto ao trabalho. Isso é tão 25 anos, cara! Você continua tomando as mesmas decisões péssimas e irresponsáveis, mas agora está totalmente no controle!

11. COMECE A EDITAR SEU PASSADO

 Você provavelmente fez coisas na juventude que ainda te fazem suspirar e ficar vermelho de vergonha: você foi expulso de um bar. Você gostou sinceramente de Evanescence. Você tirou um ano de folga, construiu uma casa de areia e pegou quem não gostaria de ter pego. Você foi uma pessoa horrível.
Então, comece a editar essas partes. Sabe aquele cara da escola que, toda vez que te encontra num bar, lembra aquele dia em que você não conseguiu fazer um polichinelo na aula de educação física? Livre-se dele. Cartas de amor que você escreveu quando era adolescente? Queime tudo. O ano de folga que você tirou? Apague do seu CV. Aquelas roupas bregas que não servem mais, mas que você não tem coragem de jogar fora, porque te lembram da juventude? Dispare essas em direção ao sol.

12... MAS OLHE PARA TRÁS E RIA DE SI MESMO

 Putz, você tinha piercing no umbigo. Você ficava acordado até as quatro da manhã escrevendo um romance. Ache aquele diário de poemas, ou qualquer coisa assim, e ria da desgraça que você já foi. É um milagre você ter chegado até aqui, cara.

13. PERCEBA QUE FAZER UMA COMPRA GRANDE É MUITO LEGAL

 Antes dos 25, suas experiências de supermercado envolviam pegar um saco daqueles cookies da marca própria do mercado? Quatro latas, tipo, de minimilho? Talvez um pacote daquela carne seca tipo aperitivo? Não sei. A gente precisa de ketchup?
Abra os olhos e veja que fazer uma compra grande é maravilhoso. Sabe a geladeira da manhã de Natal? Isso é o resultado de uma compra grande. E você pode ter isso em casa, todo dia, se for ao supermercado uma vez por semana e comprar um monte de carne moída, um pacotão de frango, alguma coisa pra congelar, legumes e verduras, uma bandeijona de iogurte, um chá chique que você nunca experimentou, papel higiênico, algum tempero e salgadinhos congelados que você vai esquecer numa sacola e que vão virar uma maçaroca molhada no fundo do lixo. Uma boa compra grande pode mexer com a sua vida. Até comprar três caixas de atum em lata, porque "Tá muito barato!", você não sabe o que é viver.

14. SALVE ANIMAIS OU ALGUMA COISA ASSIM


 Mesmo já doando cinco reais para uma ONG todo mês, você devia começar a ter um impacto na Terra um pouco menos escroto do que nos 25 anos anteriores. Cara: a cocaína está destruindo a floresta tropical. Toda vez que dá a descarga, você joga fora oito litros de água limpa. Você, pessoalmente, é pior do que uma geladeira velha, cheia de latas de aerossol em chamas, amarrada num submarino nuclear no Delta do Níger. Salve um gato ou algo assim. Seja voluntário. Ache alguma coisa com que você realmente se importe e ache o melhor jeito de doar dinheiro ou tempo para eles. Você passou 25 anos sendo um baita egoísta; então, procure um novo tipo de felicidade que só pode ser atingida não sendo egoísta.
15. APRENDA A CONVIVER COM OUTRA PESSOA

 Limpe as migalhas das suas superfícies, lave suas coisas direito, mire seu mijo no vaso, como seu gerente fica te lembrando de um jeito passivo-agressivo no e-mail da firma toda semana, se você fizer um cocô gigante, dê a descarga. É sua merda. Que tipo de pessoa não se sente obrigada a dar descarga na própria merda?

16. CUIDE DO SEU CORPO

 Sabe essa coisa de ficar cansado e letárgico o tempo inteiro? Vitaminas podem ajudar nisso aí. Sabe esse estalo estranho que seu ombro faz? Tipo um thunq? É bom um médico ver isso. Talvez você só precise de uma boa massagem, talvez você tenha uma doença de ombro rara ainda não diagnosticada. Um médico pode te dizer.
Acontece que o Hulk Hogan estava certo sobre vitaminas e o Mr. Motivator estava certo sobre aqueles exercícios matinais. Parece que caras enrugados de maiô são mesmo inteligentes. O que torna ainda mais estranho eles escolherem se vestir como criminosos sexuais. Bom: dê uma enrijecida, durma bem, tome aquelas pastilhas efervescentes de vitamina C de vez em quando. Você vai se sentir ótimo.

17. ARRANJE UM TRABALHO QUE VOCÊ GOSTE

 Claro, a economia está em ruínas e as pessoas têm sorte de ter um emprego, qualquer emprego; porém, aos 25 anos, você está num ponto em que não tem muita responsabilidade, mas ainda tem um restinho daquela atitude "Foda-se, vou ficar seis meses na Tailândia". Se você já pensou alguma vez em trocar de profissão, voltar a estudar, largar tudo e virar freelancer ou mudar de país, agora é o melhor momento para fazer isso.
 .
18. ABRACE A NOVIDADE QUE É CRESCER

 Existe essa teoria de que todas as células do seu corpo são substituídas de sete em sete anos: todos os ossos, todas as veias, esse caroço estranho que você tem na testa. Isso é só meio verdade, mas a analogia é bem legal: você é uma pessoa diferente, inteiramente diferente, daquele magricelo de 18 anos que era antes, com aquele cabelinho com gel, piscando seus jovens olhos para o sol cheio de esperança. Pense nisso assim: se você tem 25 anos agora, você tinha 18 quando o primeiro iPhone saiu. Agora, veja os iPhones! Você era um iPhone; agora, você é um iPhone 6! Você tem uma câmera na frente e outra atrás agora! Você faz vídeos em câmera lenta! Você é muito mais largo do que costumava ser, mas estranhamente mais fino!
E essa mudança é boa. A menos que você tenha cometido uma série de assassinatos ou algo assim, você é uma pessoa melhor do que antes. Você está mais cheio, mais redondo, mais confortável com quem você é. Provavelmente, seu corte de cabelo está melhor, ou você fez um outro desenho de sobrancelha. E as chances são grandes de você estar usando jeans melhores. Isso é algo para celebrar, não? Você não é mais novinho. Você nunca mais vai ser a pessoa que inventa novas gírias. Ninguém nunca mais vai se referir a você como "garoto prodígio" quando você fizer algo direito: as pessoas já esperam que você seja competente, mas isso não é uma coisa ruim. Muita gente tem medo de envelhecer: nunca mais fazer uma coisa pela primeira vez de novo, nunca mais sentir aquela sensação de urgência do amor no estômago, desaparecer na mediocridade, a vida gradualmente virando uma longa viagem.
Mas não é assim: envelhecer é encontrar novas coisas pra gostar e não se agarrar desesperadamente às coisas que você costumava fazer. Não seja um desses babacas sentados no Cereal Café de pijama, falando com saudade do primeiro Caça-Fantasmas.




domingo, 5 de abril de 2015

Usei e Aprovei: Resenha - Elseve L'Oréal Paris Arginina Resist x3 Restituição de Massa


BUENAS!

Como eu já comentei com vocês em vários posts, o meu cabelo é MUITO fino, e químicas como, descoloração e tingimento pegam muito fácil na fibra tornando esses processos de mudanças muito fáceis pra mim. Porém tem seu lado ruim, ele quebra mais fácil consequentemente fazendo com que ele não cresça.

Por muito tempo eu procurei shampoos, condicionadores, cremes para pentear e máscaras para tratamento que realmente fizessem o que prometem, e acabei achando 2, o Shampoo da Lokenzzi Purific Sem Sal (tem resenha aqui sobre ele, clica) e esse creme para pentear da Elseve.
Então vou explicar um pouquinho como ele funciona, espero que gostem!

CARACTERÍSTICAS:

O cabelo fino muito fragilizado está com falta de nutrientes essenciais. Ele perde consistência no comprimento e por isso quebra e cai com facilidade. Arginina Restituição de Massa foi desenvolvido para reforçar os cabelos finos desde a raiz, encorpando os fios na medida certa e favorecendo uma restituição de massa no comprimento dos fios.

RESULTADO NO MEU CABELO:

Ele realmente foi milagroso, deixou meu cabelo macio e bem soltinho, ele parece estar mais forte. Vai fazer 1 mês que estou usando ele e meu cabelo parece ter crescido (não medi mas vou fazer isso pra passar pra vocês), enfim, ele deixou meu cabelo NOVO, e ah! o brilho, ele é ótimo pra quem tem cabelo oleoso e já dá resultados na primeira aplicação.

Encorpa a fibra
Cabelo cresce mais forte  
Nutre o bulbo